quinta-feira, 13 de agosto de 2009

A Viagem continua....
















Fala pessoal...

Estamos em Lima, chegamos hoje de Punta Hermosa aonde fomos aproveitar o último swell que surfamos no Pacífico este ano.
Sabemos que estamos em débito com o Blog, mas a Rafinha já esta com o texto sobre o Perú até agora bem adiantado.
Para terem uma idéia do que rolou nestes quase 20 dias por aqui, vai um breve resumo:
Saímos de Salinas no Equador com destino à Piúra, de ônibus, 14 horas, com a passagem das fronteiras às 3 da madrugada.
Chegamos em Piúra logo cedo e seguimos direto para Chiclayo.
Chegamos em Chiclayo antes do almoço e pegamos outro ônibus para Chachapoyas às 7 da noite.
Chegamos em Chachapoyas às 6:30 da manhã.
Esta cidade fica na serra da Cajamarca, aproveitamos para matar as saudades das montanhas, fomos conhecer a terceira maior cachoeira do mundo - Gocta com 711 metros (tem o filme aqui em baixo), e a Cidadela Pré-Inca de Kueláp (mais outro vídeo abaixo).
Depois descemos para o litoral norte, encontramos o Maurício, em Pacasmayo, praia com ondas excelentes, mas não nos dias em que estivemos por lá.
Conhecemos tambem Puemape, com ondas um pouco melhores no fraco swell que estava presente na época.
Cansados da miséria de Pacasmayo, resolvemos ir até Huanchaco, berço do Surf nos Cabalos de Totora (embarcações de pesca feitas de uma espécie de junco, em que os pescadores voltam surfando as ondas após a pesca, a mais de 3 mil aos atrás), conhecemos um pessoal legal e estamos formulando um bom projeto de intercâmbio com a Ass. Catarinense de Escolas de Surf, e surfamos mais um pouco.
Também aproveitamos para conhecer uma cidade de barro, de idade pré-inca, aonde já viveram mais de 60.000 pessoas, chamada Chan-Chan. De cair o queixo a ligação deste povo com o mar. Todos os detalhes em alto-relevo lembram redes, ondas, pássaros marinhos, até a cortiça das redes esta representado no barro.
Esperamos em Huanchaco pela entrada do swell em Chicama, a onda mais longa do mundo, e não nos arrependemos. Chicama estava majestosa.
Depois, com mais uma baixada no swell resolvemos descer até Punta Hermosa, que fica do lado de Lima, para tentar mais sorte com as ondas.
Mais uma vez pouco swell, mas mesmo assim deu para pegar umas boas ondas em Punta Rocas.
Agora estamos aqui, em um hostel no centro de Lima, esperando o tempo passar para amanhã cedo seguir rumo à Cusco, Machu Pichu e suas maravilhas.
Devemos ter feito mais de 3.000 km neste período, tudo certo graças a Deus.
Mantenham-se antenados, que a Rafa deve colocar mais um texto bem longo em breve.
Obrigado por acompanharem nossa viagem.

Mané e Rafa

Um comentário:

Mauricio Junior disse...

Quero deixara qui registrado meu eterno agradecimento para este casal aventureiro. O Mané e a Rafa são pessoas muito queridas que me acolheram no Peru. Passamos por diversas situações juntos e irei lembrar sempre com carinho. Pegamos Chicama Juntos que foi muito especial e ficamos no famoso "El Hombre". não poderia ser melhor, para ficar perfeito mesmo só faltou a minha Manu la conosco.

Valeu galera!

Lhes desejo uma boa regata em Noronha! Como dizia Fernando Pessoa: Navegar é preciso viver não e preciso!!!

Um Grande abraço!

Mauricio