quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Enquanto isto em Paris...

O que falar de Paris?
Sabe aqueles lugares que você cria muita expectativa, e quando chega...não era tudo aquilo que você imaginava...
Paris não é assim.
Paris superou minhas expectativas.
Já no avião deu pra ver a Torre Eiffel, pode ser tolice...mas bateu uma emoção.
Agora eu estava sendo orientada pela Gabi, ela conhecia bem a cidade e o melhor de tudo, falava francês. Chegamos na casa do Jean (namorido da Gabi) , que me recebeu super bem, comprou colchão e pintou o banheiro, um querido.
Estávamos em Paris, e eu estava na melhor maneira, convivendo com franceses, assim eu conheceria melhor a cultura, também os lugares não turísticos e a comida típica. E foi assim durante as duas semanas que fiquei com eles.
A Gabriela se tornou cozinheira profissional, além dos pratos que ela aprendeu quando trabalhou como chefe de cozinha na Austrália, agora sabia algumas receitas francesas, como a famosa torta de Batatas com Bacon e a Raquete (não sei se é assim que se escreve, mas o que importa é que é bom demais...). Ahhhh...também tinham os pratos brasileiros, dos quais o Jean adorava, então íamos variando um a um, dia após dia.
Paris é uma cidade totalmente VIVA, tem milhares de coisas para fazer, pra ver e pra inventar...
Pode-se sair a qualquer hora do dia, sempre vai ter uma multidão nas ruas...mas a cidade fica mais bonita realmente é a noite, quando se pode ver um burbilhão de pessoas fazendo pic nic nas margens do Rio Sena, ou simplesmente caminhando pra lá e pra cá, curtindo as noites quentes do verão. Paris tem uma energia envolvente, da pra sentir que ela está em harmonia, ela é grande mas ao mesmo tempo se torna pequena, pois tudo está conectado e se pode chegar caminhando.
Os supermercados são incrivelmente baratos, é verdade...come-se os mais variados tipos de queijos e bebe-se os melhores vinhos a preço de banana. Até os restaurantes tem um preço justo. Fomos em um que se localiza no Bairro Saint Michel, paguei 10 euros e veio uma entrada de escargô (também não sei como se escreve, mas não gostei muito não...), o prato principal era carne cozida no vinho com batatas e uma sobremesa. O bairro Saint Michel é um charme, é lá que se encontram os restaurantes e pubs com uma decoração bem típica francesa, tudo com florzinha, tudo pequenininho e bem característico, uma delícia caminhar a noite por lá.
De dia eu e a Gabi saíamos para passear, um passeio que durava o dia todo, já que o Jean estava trabalhando (alguém tem que trabalhar neh)...ela ia me mostrando a cidade Parisiense. Já no metrô era uma diversão, observávamos cenas interessantes e engraçadas, um corre corre dos mais diferentes tipos de pessoas, ali sim tinha um pedaço de cada mundo. Alguns metrôs eram novos e tinham ar condicionado mas a maioria eram velhos, com paredes amarelas e estofados roxos, tocadores de gaita de mão agitavam as viagens, teve um dia que a Gabi começou a bater palma acompanhando a música, e todos começaram a bater também, foi contagiando todo mundo e os sorrisos começaram a aparecer, nunca rimos tanto em toda nossa vida!
Não cansávamos de passear...cada dia era um lugar novo e até repetimos os lugares, mas em horários diferentes, então sempre pegávamos uma novidade...um show na praça...o sol na fachada...entrada gratuita...e até frio pegamos.
Por falar em entrada gratuita, fomos no Museo do Louvre no primeiro domingo do mês (que é de graça), tinha uma multidão mas valeu a pena...vi a Mona Lisa de longe, tava bem difícil de chegar perto de tanta gente que tinha.
A Torre Eiffel ? Ahhh a Torre Eiffel...realmente um espetáculo! Subimos nela até o topo no entardecer, então pegamos ela toda iluminada...e ver a cidade lá de cima à noite é realmente incrível!!!
O passeio de barco pelo Rio Sena foi para mim um dos melhores passeios, mas tem que ser a noite. A cidade é vista em outro ângulo e tem um guia turístico que vai falando da história de cada lugar.
Certo dia a Gabi me levou para conhecer uma outra cidade bem perto de Paris, Saint Germain in Laye. ENCANTADORA! Parece uma cidade de boneca, bem pequena e toda bem decorada, as docerias são um espetáculo a parte, tortas e bolos que parecem obras de arte. As lojas e boutiques tinham produtos muito diferentes, decoração pra casa, roupas, acessórios, tudo bem criativo...um dia ainda volto pra Paris com uma mala vazia.
Ainda bem que deixamos o Chateau de Versalles por último, porque é tão maravilhoso e assim pudemos fechar Paris com chave de ouro. Se eu ficar aqui contando todos os lugares que fomos o texto que já está grande vai ficar maior ainda, então vou deixar as fotos falarem por si.
Obrigada Gabi e Jean, pela hospitalidade e por me apresentarem Paris da melhor forma possível! AMEI!

video

video

3 comentários:

Gabi disse...

Rafinhaaaaa, após a nossa super viagem pela Espanha, foi a maior prazer te receber na minha segunda casa... ameiiiiii.... aproveitamos muitoooo... acho que se o dia tivesse mais que 24 horas, com certeza ficaríamos mais tempo na rua, conhecendo cada cantinho de Paris e depois retornando nos mesmos lugares que gostamos.
Estou em Floripa fotografando...
Bom viagem p a dupla
bjao da amiga e "cumadi"
Gabinha

Fly disse...

AHHH COISA LINDA!!!
Meu deus que viagem perfeita! :D
Espanha e França, quantas fotos LINDAS e quanta coisa incrível!
Com esses textos me deixasse morreeeendo de vontade de conhecer tudo! :D
Nossa, espetacular!
Melhor ainda com uma guia dessas! :D
Ai Rafa, que maravilha, nem dá pra definir neh? Se bem que dá, tais definindo muito bem nos teus relatos! :D Tô louca pra saber da Itália!
AMEI, quero muito conhecer!!!
Só fico aqui pensando como fica a logística das tuas malas hahaha! Como é que tu consegue roupa pra todas essas temperaturas? :D
Aproveitem Marrocos!
E parabéns pela matéria na Cláudia, chiquérrimos hahaha! Super merecido!!!
Beijão gigante!

Mami disse...

Bela Paris.... que saudade.

Você realmente soube curtir Paris, ela é mesmo maravilhosa.

Beijos